Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

A Entrega

Ontem tive uma inundação de pensamentos, fiquei ponderando e perguntando a Deus se estava certa. Estava tentando compreender se de fato existe dois tipos de comportamentos e pessoas dentro da Igreja, as que declaram "Eis-me aqui Senhor, usa-me, entrego minha vida para Ti", e as que pensam "Eu já venho aos cultos e faço minha parte Deus, muito obrigada, mas não estou disposto ainda".  Eu particularmente, não sei que tipo de pessoa eu sou - até porque hoje posso está declarante, amanhã já posso está como o segundo exemplo. Temos tendência a oscilar em nosso interior, em nossos anseios, uma hora estamos cheios demais, em outra, vazios demais. Ousados demais. Ou indispostos demais.      Mas eu acredito em um ponto importante nisso tudo, que é - mesmo estando vazio, disposto ou não - declarar "Estou aqui, usa-me" a Deus e entregar a vida a Ele. Não importa como você esteja, penso que, se você quer algo da parte de Deus, ou melhor, se você O serve, vai conseguir…

A Vontade dEle

"Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo." (João 15:10,11).
     Tenho enfrentado experiências em minha vida nos últimos dias, e quero compartilha-las um pouco aqui fazendo uso dos versículos acima - As palavras do próprio Cristo: "permanecereis no meu amor".     Permanecer no centro da vontade do Senhor não é fácil (estou vendo isso atualmente, antes eu achava que era fácil), eu orava, e ainda oro, declarando "Senhor, quero está no centro da Sua vontade, cumpre em mim o  Teu querer", ah mas quão difícil é viver do que somente orar com palavras, dizer para Deus "Eis-me aqui" com o coração emocionado é bem mais fácil do que viver dia após dia tendo que renunciar o "Eu", a carne e nossos próprios desejos - nossa tendencia é sermos humanos egoísta…

Notá-Lo em glória

Tão bom e agradável é quando Jesus já está perto. Quão maravilhoso é quando o Cristo já chegou e se encontra no local. Boa é a presença do Mestre, sem dúvidas.  Os discípulos provaram dessa companhia sem mesmo percebê-la, Cristo havia ressurgido num corpo ressuscitado e glorificado, porém eles não notaram a presença do Senhor no caminho à Emaús, razoavam e ponderavam entre si, estavam cegos o suficiente para enxergar o Mestre que com eles estava naquele momento, "Sobre o que tanto falam?" Perguntou o Mestre, já sabendo do que se tratava. "Você por acaso é um forasteiro surdo?" Insinuou um deles, "Não tem ouvido o que tem acontecido na cidade nestes últimos dias, a repeito de Jesus o Nazareno?" Indagou. (Lucas 24: 14-18), "...E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram." (Lucas 24:21), questões e mais questões. O Mestre estava com eles, mas eles n…